Josué Rockefeller

Escritor, roterista e engenheiro de software

Chamas funestas

nov
03

Nas entranhas das casas do subúrbio, a chama se diverte, samba e lambuza-se das almas ofegantes que se dissolvem nas labaredas.
Gritos horrendos assolam as colina da solidão, incapaz de servir, sofrem em meio a podridão.
O sangue escorre lentamente, como a lava de um vulcão, que desce do topo em meio ao povão.
Pedidos de ajuda partem de toda a direção,
vivendo sem uma solução.

Sonho

nov
03

E voamos, fomos para tão longe, que não sei qual a distância que estávamos de casa, mas era maravilhoso; longe de tudo, no vazio, navegávamos em meio a imensidão do universo.

A vida

nov
03

A vida é um grande enigma.
É a centelha de cada criatura,
Não sei como surgiu, mas sei como termina.
Para uns, ele dura, para outros uma grande aventura.

Tão delicada és a cada ser existente,
Cheia de problemas, mistérios e desafios,
Mas mesmo assim, muitos seguem em frente.
A vida é um trem o qual segue os trilhos
E nós, o maquinísta que o guia.

J.B Silva

O Amor

nov
03

O amor purifica a alma, poli os nossos espíritos, nos enche de alegria, nos transforma e nos proporciona a sermos melhores todos os dias. Há algo de melhor neste mundo senão o amor?

A mulher

nov
03

A mulher é bela e encantadora,
cheia de charme e protetora.

Sua mente enigmática me instiga a ama-la cada vez mais.
Curvas não me é a essência, posto que unicamente a de ser formosa.
O seu sorriso doce, alegria me traz.
Seu toque divino apazígua a minha alma.

Saudades

mar
06

Na solidão deste quarto delgado, apoio-me à janela para apreciar o horizonte. Lá fora; ouço apenas o murmúrio das ondas agitadas do mar, aquietando-se ao se fundirem com à areia da praia. Na escuridão da minha mente, você me guia, sua imagem me faz emergi das penumbras da ilusão, olhar para a realidade com lagrimas nos olhos. Assim que sinto ao pensar em você. Ah…, mas que belo sorriso é o seu; quando você sorrir, traços delicados delineiam o seu rosto divino, sua boca doce lembra-me o mel, nos teus olhos buliçosos vejo a ingenuidade e a inocência de como você ver a vida. Com efeito, me faz pensar o quanto a vida é bela, simples, delicada e resplandecente. O eflúvio da brisa do mar adentra as minhas narinas. Pouco a pouco, a minha alma arde de dentro para fora, dilacerando a minha carne, esvaecendo-se ao me acordar desse devaneio.